31.3 C
Manaus

DISQUE DENÚNCIA

OUÇA AO VIVO

ASSISTA AO VIVO

Vereador do RS é preso em operação que investiga desvio de doações no estado

Publicado em:

- Anúncio -

No último sábado (08/06), o vereador Filipe Lang (PT), pré-candidato à prefeitura de Palmares do Sul (RS), foi preso em flagrante após a Polícia Civil encontrar em sua residência um revólver em situação irregular que, segundo ele, foi um presente de seu avô. Ele foi liberado no mesmo dia após pagamento de fiança.

Além da arma, foram apreendidos celulares e uma quantia em dinheiro de R$ 15 mil.

A prisão de Lang ocorreu no âmbito de uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), que investiga o desvio de doações destinadas às vítimas das enchentes na região.


Saiba mais:


A investigação é conduzida pelos promotores de Justiça Mauro Rockenbach e Leonardo Rossi, além do delegado da Polícia Civil de Palmares do Sul, Antônio Ractz. Segundo os promotores, há indícios de que parte dos donativos foi desviada para um pré-candidato no município, sem passar pelos canais oficiais da Prefeitura.

Além disso, a investigação aponta que algumas dessas doações foram direcionadas a famílias que não se enquadravam no perfil de necessitadas, levantando suspeitas sobre a integridade do processo de distribuição dos recursos.

Filipe Lang se pronuncia

Na manhã desta segunda-feira (10/06), o parlamentar postou um vídeo em sua conta do Instagram rebatendo as alegaçõe. Segundo ele, as informações que estão sendo divulgadas pela mídia são falsas.

“Estiveram em minha casa, procuraram e não acharam absolutamente nada vinculado a irregularidades na distribuição de cestas de alimento. Apenas acharam o revólver do ano de 1945, que o meu avô, há três anos atrás, antes de morrer, me deixou de presente” afirmou Filipe.

“Infelizmente, logo após, a Rádio Gaúcha, junto com o Grupo ZH, noticiaram diversas informações falsas, que não são corretas”, completou.

O parlamentar também sugeriiu que as acusações são articulações políticas da oposição.

“Eu quero dizer aos meus adversários políticos que uma eleição não precisa ser uma guerra, Uma eleição não precisa ser aonde o mais forte ganha do mais fraco, aonde o maior come os menores. Isso não precisa”, declarou.

“Uma eleição deve ser um debate de projetos de desenvolvimento para o nosso município, deve ser um debate de ideias para o nosso município e não essa guerra desleal, essa guerra que não é digna, que estão fazendo comigo.”

Outros investigados

Dois vereadores e um familiar de um deles foram alvo da segunda etapa da operação. Foram cumpridos um total de 11 mandados de busca e apreensão na área central de Palmares do Sul e também no Balneário de Quintão, que pertence ao município.

*com inforamações da Carta Capital

 

Deixe seu comentário
- Anúncio -
Tribunal de Contas do Estado do Amazonas
UEA - Universidade Estadual do Amazonas  - Informativo
Tribunal de Contas do Estado do Amazonas

| Compartilhar

Últimas Notícias

- Anúncio -
Youtube - Rede Onda Digital
TV Onda Digital
Siga-nos no X
Instagram Rede Onda Digital
Rádio Onda Digital
Entrar no grupo de Whatsapp - Rede Onda Digital

Mantenha-se conectado

0FansLike
0FollowersFollow
513FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Anúncio -