26.3 C
Manaus

DISQUE DENÚNCIA

TV Onda Digital AO VIVO

ao vivo

ao vivo

Vídeo: Moro afirma que Bolsonaro tentou manobra para impedir retorno da prisão em segunda instância

Publicado em:

- Anúncio -

Desde que pediu demissão do cargo de Ministro da Justiça, em abril de 2020, o ex-juiz Sérgio Moro mobilizou críticas contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), que acusou de tentar interferir na troca de comando da Polícia Federal. A manobra teria como finalidade proteger os filhos do chefe do Executivo, envolvidos em escândalos de corrupção.

Após anunciar que vai concorrer a uma candidatura nas eleições deste ano, Moro intensificou as críticas contra o mandatório. Um exemplo ocorreu em entrevista à rádio Jovem Pan Maringá nesta semana, em que o ex-representante da operação Lava Jato afirma que Bolsonaro tentou convencê-lo a desistir da defesa da prisão em segunda instância.

Um ministro da área militar veio pra mim e disse: o presidente não quer que você mexa na prisão em segunda instância. Quando eu vi aquilo…a gente fala em traição. Falei o seguinte: essa é uma pauta institucional pro país, eu vou mexer nessa pauta de qualquer jeito. E esse governo atual não tem compromisso nenhum com o combate à corrupção”, relatou Moro, sem citar o nome do ministro.

Leia mais:

Ex-juiz e presidenciável Sergio Moro anuncia que está com Covid

Moro viaja ao Nordeste para tentar alianças com ex-bolsonaristas

 

Recém-filiado ao Podemos, Moro acrescentou que a ausência de medidas de combate à corrupção por parte do governo federal facilitou o retorno do PT e de Lula ao cenário político. 

“Lutei pela manutenção da prisão em segunda instância, porque isso é importante para o país. O governo não fez nada, o Planalto e o presidente (Jair Bolsonaro) não fizeram nada. Quando o Supremo (Tribunal Federal) reviu a prisão em segunda instância, soltaram o Lula, botaram vários criminosos condenados por vários crimes de corrupção, o Planalto não fez ‘piu’. O Planalto comemorou, com uma visão equivocada, de que aquilo era bom para o presidente“.

O ex-juiz afirmou que ficou “desapontado” com a conduta dos colegas e continuou com a defesa da prisão em segunda instância no Congresso. “Eu teria conseguido se tivesse tido apoio do presidente, mas ele não queria saber dessa pauta“, disse.

 

Daniel Amorim, da redação

 

Deixe seu comentário
- Anúncio -
Tribunal de Contas do Estado do Amazonas
UEA - Universidade Estadual do Amazonas  - Informativo

| Compartilhar

Jornalismo
Jornalismo
Equipe de jornalismo do portal Rede Onda Digital.

Últimas Notícias

- Anúncio -
Rádio Onda Digital
Youtube - Rede Onda Digital
TV Onda Digital
Entrar no grupo de Whatsapp - Rede Onda Digital

Mantenha-se conectado

0FansLike
0FollowersFollow
513FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Anúncio -