30.3 C
Manaus

DISQUE DENÚNCIA

TV Onda Digital AO VIVO

ao vivo

ao vivo

FVS afirma que não há registro de efeitos graves de vacinas contra a Covid-19

Publicado em:

- Anúncio -

Desde o início da vacinação contra a Covid-19 no Amazonas, em janeiro de 2021, que já totaliza mais de 6 milhões de doses aplicadas, não houve registros e eventos adversos graves causados pelos imunizantes.

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto FVS-RCP, Tatyana Amorim, explica que o monitoramento é feito pela fundação por meio do Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais (Crie), que funciona nas dependências da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

Ela acrescenta que a vacinação também é segura para o público infantil.  “A Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas, vem informar e tranquilizar a todos, principalmente ao pais de crianças da faixa etária de 5 a 11 anos, que não temos notificados eventos adversos graves relacionados à vacinação de prevenção à Covid-19”, enfatiza.

Leia mais:

Prefeitura intensifica vacinação infantil em comunidades ribeirinhas

Ministro da Saúde comenta vacinação infantil e pede empenho de estados e municípios

 

Com a volta às aulas, a diretora-presidente da FVS-RCP reforça a importância de vacinar as crianças. “Agora, com o retorno às aulas, é mais importante ainda que nossos filhos estejam vacinados. Sendo assim, pais, mães e responsáveis, acreditem na vacina, e vamos vacinar, porque a vacina é um ato de amor”, disse.

Cuidados

A infectologista pediátrica Solange Dourado, coordenadora do Crie, orienta os pais e responsáveis com relação aos cuidados que podem ser adotados antes e após a aplicação de doses.

“Para trazer as crianças para a vacinação, a única orientação é que a criança não esteja com quadro agudo, ou seja, não esteja doente recentemente com quadro de febre, gripe. Evitar trazer a criança se ela estiver com quadro assim. A gente espera melhorar um pouquinho, e quando a criança estiver bem, pode vacinar. Essa é a única orientação”, informou a coordenadora do Crie.

Além disso, pais e responsáveis devem seguir algumas recomendações após a aplicação do imunizante.

“Após a vacinação, caso a criança apresente alguma reação, febre ou mal-estar, ela pode ser medicada com o remédio habitual em casa. Mas, se a mãe achar que a criança está um pouco mais comprometida do que ela esperaria, lógico que pode procurar uma unidade básica, auxílio médico para que receba as orientações”, concluiu.

 

Via assessoria

 

Acompanhe nossas redes sociais

Deixe seu comentário
- Anúncio -
UEA - Universidade Estadual do Amazonas  - Informativo
Tribunal de Contas do Estado do Amazonas

| Compartilhar

Jornalismo
Jornalismo
Equipe de jornalismo do portal Rede Onda Digital.

Últimas Notícias

- Anúncio -
Youtube - Rede Onda Digital
Rádio Onda Digital
TV Onda Digital
Entrar no grupo de Whatsapp - Rede Onda Digital

Mantenha-se conectado

0FansLike
0FollowersFollow
513FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Anúncio -