27.3 C
Manaus

DISQUE DENÚNCIA

DISQUE DENÚNCIA

27.3 C
Manaus

Faces da sardinha, uma das delícias da culinária amazônica

Publicado em:

A sardinha dos rios amazônicos é uma preferência regional quando o assunto é comidinha saborosa. A espécie é bem diferente da sardinha de mar e daquelas que são vendidas enlatadas, portanto tem formas diferentes de serem consumidas aqui na região. Vamos conferir as principais, lembrando que em todas o peixe deve ser ticado para quebrar as espinhas e assim permitir o consumo total.

Pupeca

É uma forma de cozimento da sardinha empacotada em folhas de bananeira. O peixe é higienizado com limão, temperado com sal e pimenta de cheiro, envolto na folha da bananeira e levado direto ao fogo da churrasqueira. Para incrementar a receita, muitos colocam sobre a sardinha um molho a base de tomate, cebola e pimentão e só depois enrolam na folha.

Escabeche

A sardinha é frita em óleo e reservada. Para dar o sabor característico, o prato leva ovos cozidos e temperos, como cebola, tomate, pimentão, pimenta de cheiro, refogados no azeite, leite de coco, extrato de tomate e creme de leite. Coloque tudo junto na panela e deixe cozinhar por dez minutos.

Assado

 

A forma mais tradicional de consumo da sardinha no Amazonas. O peixe é temperado com sal e limão, um pouquinho de pimenta do reino e levada direto ao fogo da churrasqueira. Para sofisticar o prato, o caboclo prepara uma boa farofa com farinha d’água, cheiro verde, tomate e coloca no bucho do peixe antes de levá-lo para assar.

Cozido

Higienizar a sardinha com limão, levar para a panela com água, sal e cheiro verde. Quinze minutos cozinhando na panela e está pronto. Para “adubar” o prato, o caboclo costuma fazer um pirão de farinha branca com o caldo do cozimento.

Frita empanada

Uma forma de cozimento sofisticada (para os padrões do caboclo) e que foi ainda mais “gourmetizada” por chefs de cozinha de grandes peixarias de Manaus. O peixe é higienizado com limão e posteriormente seco em lenço de papel. Em seguida, é empanado em farinha de trigo, passado no ovo batido e reempanado no trigo. Na versão gourmetizada, o segundo empanamento é feito com farinha do Uarini, que deixa o peixe, após frito em óleo de cozinha, ainda mais crocante.

Deixe seu comentário

| Compartilhar

Matérias Relacionadas

Os homens querem casar e as mulheres quem sexo?  Peça 27 de Agosto, 19h - Teatro Manauara

Mantenha-se conectado

0FansLike
0FollowersFollow
91FollowersFollow
0SubscribersSubscribe