26.3 C
Manaus

DISQUE DENÚNCIA

TV Onda Digital AO VIVO

ao vivo

ao vivo

Em entrevista coletiva, Amazonas Energia se defende de acusações de abuso na cobrança de energia

Publicado em:

- Anúncio -

Em entrevista coletiva realizada nesta tarde, a Amazonas Energia se pronunciou sobre as denúncias da população nos últimos dias sobre cobranças abusivas e a polêmica dos medidores. Participaram da coletiva o diretor-técnico da capital Rodrigo Moreira, o diretor-técnico do interior Radyr Gomes e o diretor adjunto comercial Albhetson Dantas.

Veja mais:

Sassá convoca mobilização contra instalação de medidores da Amazonas Energia

“Quem rouba a população é a Amazonas Energia”, afirma deputado Sinésio

Em primeiro lugar, o órgão fez questão de defender o Sistema de Medição Inteligente dos novos medidores de energia. “A Amazonas Energia esclarece que não procede a informação divulgada por veículos de comunicação que o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem) revelou que o Sistema de Medição Inteligente contabilizava o dobro do consumo de energia”, disse a empresa em comunicado. “Reforçamos que não foi realizado laudo em medidores de medição inteligente, o que não fundamenta a informação de fiscalização em 25 mil medidores. O Ipem iniciou no dia [sic] em fevereiro de 2022 a instalação de medidores fiscais e de avaliação na medição inteligente, e o laudo ainda não foi concluído para nenhum medidor”.

Na coletiva, a Amazonas Energia deu ênfase à questão do desvio de energia elétrica, o que leva a prejuízos. Gomes fez questão de relembrar que foi criada uma delegacia própria para combate a desvios de água e luz, e Moreira apontou que 44% da energia do estado se perde na forma de “gatos” e outras formas de desvios de energia, o maior índice do Brasil. “Sabe para onde vai o custo da perda? Vai pro bolso de cada um de nós. A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) teve que incorporar na tarifa de todos nós 586 milhões de reais relativo à perda de quem faz gato. Se o estado do Amazonas não tivesse perda, nossa tarifa seria mais barata em 15%”, disse.

“Reconhecemos sim”, continuou, “que precisamos melhorar a comunicação. Precisamos levar para as redes sociais, para a TV, mais informações sobre o novo sistema de medição. Pra dar transparência pra comunidade. O consumidor ainda vai ter o seu visor pra acompanhar o seu consumo, só o medidor é que estará no poste. Reconhecemos que poderíamos ter trabalhado isso melhor”.

Em relação à informação divulgada no fim de semana, Moreira também afirmou que, “dos 1100 medidores aferidos pelo Ipem, apenas 6 foram reprovados medindo a maior, ou seja, em desfavor do consumidor. Não foi mencionado que 138 medidores foram reprovados medindo a menor. Reprovação, significando que o medidor não está adequado”.

“Estamos aqui para fazer um trabalho correto”, continuou Moreira, “e a ANEEL  nos fiscaliza diariamente. Casos pontuais, de coisas erradas, vão ser identificados e resolvidos”. Ele também ressaltou que, caso o consumidor sinta que esteja sendo cobrado de forma abusiva, entre em contato com a empresa, que analisará cada caso.

Acompanhe nossas redes sociais

Deixe seu comentário
- Anúncio -
Tribunal de Contas do Estado do Amazonas
UEA - Universidade Estadual do Amazonas  - Informativo

| Compartilhar

Ivanildo Pereira
Ivanildo Pereira
Repórter de política na Rede Onda Digital Jornalista formado pela Faculdade Martha Falcão Wyden. Política, economia e artes são seus maiores interesses.

Últimas Notícias

- Anúncio -
Youtube - Rede Onda Digital
Entrar no grupo de Whatsapp - Rede Onda Digital
Rádio Onda Digital
TV Onda Digital

Mantenha-se conectado

0FansLike
0FollowersFollow
513FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Anúncio -